Sigam-me os bons...

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Bom dia...

Quem vai querer uma frutinha pra começar bem o dia?
Adorei cortar a melancia com cortador de biscoitos, acho que ficou caprichado e muito fofo.
Tenham um ótimo dia amigas...




quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cadeiras de roupa nova...

Hoje vim apenas para mostrar que criei coragem e eu mesminha troquei o tecido do assento das minhas cadeiras, eu até que gostava do alaranjado, porém já estavam muito sujinhas e queria uma corzinha mais neutra... Acabou que na hora de escolher, optei por este floral preto e branco, gostei principalmente porque as cadeiras são pretas. E aí gostaram?


ANTES:
DEPOIS:

terça-feira, 17 de novembro de 2009

ERVAS E ESPECIARIAS PARTE IV


CEBOLINHA / SALSA

Dupla inseparável, estão sempre presentes nas nossas hortas. Seria bobagem indicar usos para salsa e cebolinha, cada uma de nós tem suas receitas, mas uma dica legal são as manteigas temperadas que sempre ajudam a dar sabor e a enfeitar uma receita de última hora.

Modo de Fazer: deixe a manteiga amolecer naturalmente e tempere com sal e as ervas batidinhas, juntas ou separadas. Congele em rolinhos embrulhados em papel alumínio, use à vontade em pratos frios ou quentes. São deliciosas e requintadas e esta idéias serve para quase todas as ervas culinárias.

Só para registro a salsa é a terceira erva do Bouquet Garni.

Hoje na minha navegadinha habitual pela blogosfera passei la na Laély do saladala e o post dela falava do Filme Julie & Julia, (Passem por lá, porque tem promoção valendo o livro, apesar de que não vai adiantar já que se depender de torcida, eu acho que a minha será a mais forte, porque eu estou louquinha pra ler e ainda não deu pra comprar...) Voltando ao post, ela dá a dica de que no blog chucrute com salsicha tem a receita de Fricassée tradicional de Frango do livro da Julia Child, e adivinha... A receita leva o Bouquet Garni, porém lá a autora não achou importante nominá-lo, eu porém gosto muito de dar "nome aos bois" e não poderia perder a oportunidade já que ele foi tão falado por aqui nos últimos dias...
BOUQUET GARNI - reúne uma folha de louro, um ramo de salsa e um de tomilho. Amarrados com cordão para serem retirados ao final do cozimento. No caso dos temperos secos, são colocados em uma bolsinha de gaze, para evitar a mistura nos molhos, devem deixar apenas seu sabor. O bouquet garni é indicado para caldos, molhos e sopas e carnes de lento cozimento.
Fonte: Bornhausen, Rose L. As ervas do Sítio - História, magia, saúde, culinária e cosmética;

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Porque é Segunda-feira, correria...

Só para dizer oi amigas. E de quebra, mostrar esta lindeza de Orquídea, custa a bagatela de
R$ 350,00. Carérrima mas, linda de viver né?
"Por favor, não me analise.
Não fique procurando cada ponto fraco meu.
Se ninguém resiste a uma análise mais profunda,
Quanto mais eu...”
(Fragmento de “Não me corte em fatias” – Mário Quintana).

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Dá o pé... LOURO


LOURO


Originário do Mediterrâneo, adaptou-se bem em regiões de clima temperado. Muitos mitos se formaram em torno do louro no mundo antigo, O loureiro era a árvore consagrada ao deus Apolo, deus grego da profecia, poesia e cura. Na antiguidade greco-romana era símbolo de vitória e de glória para os guerreiros vitoriosos ou para os atletas dos jogos olímpicos. Vocês sabiam que a palavra "bacharelato" vem do latim bacca laureus, que significa o "formando coberto de louros".

Muitos penduram ramos pela casa para refrescar e perfumar o ar, e fazem saches com suas folhas para manter as traças bem longe de armários e gavetas.

As folhas de louro podem ser utilizadas frescas, secas ou em pó, e Combinam com quase todos os preparos, se utilizadas em pequenas quantidades: aromatizam caldos básicos, molhos, sopas, ensopados, marinadas de carnes, caldos de peixes e refogados; temperam carnes, carnes de caça em geral. São muito usadas nos pratos com carnes gordas.

Também em chás, e ainda cozido em leite para aromatizar cremes de leite e pudins.

É uma das ervas mais utilizadas nas cozinhas do ocidente, especialmente na culinária francesa é um tempero importantíssimo, podemos dizer que a cozinha francesa assenta sua base sobre folhas de louro, é uma das ervas componentes do “Bouquet Garni” e dizem que é o seu sabor que une o aroma das outras ervas de maneira perfeita.

Aqui no Brasil, como herança de Portugal usamos o louro em muitos pratos, especialmente nos feijões e nos peixes e nas Vinhas-d’alhos.
Então pra não perder o costume, que tal experimentarmos mais uma receitinha pra lá de desejável...


COSTELINHA À VINHA D’ALHO

Vinha d'alho

Ingredientes:
1 copo de vinho tinto ou branco
caldo de 3 ou 4 limões
alho moído
2 cebolas grande raladas
2 folhas de louro picadas
salsa
sal
pimenta a gosto.

*****
Costelinhas de porco.

Modo de preparo:

Marinar a costelinha de porco por 24 horas na vinha d´alho. Cozinhar a costela com própria vinha d'alho. Após o cozimento, deixar “chegar na gordura” em fogo baixo, isso significa fritar um pouco a carne para que fique bem coradinha, não deixe fritar demais hem...


Fontes: Bornhausen, Rose L. As ervas do Sítio - História, magia, saúde, culinária e cosmética;
www. Achetudoeregiao.com.br; imagem: Google imagens: receitamaneira.com.br

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Voltando às Ervas e Especiarias



TOMILHO

Muito usado em carnes brancas, patês, molhos e pães. Usado nos vinagres e óleos o que lhes empresta um sabor todo especial.

Existem mais de 100 variedades de tomilho, mas na culinária somente 3 espécies são utilizadas: tomilho-limão, tomilho de jardim e tomilho-alcarávia. Estes 3 conseguem temperar muito bem diversos tipos de preparo, inclusive doces. O tomilho-limão tem um perfume ligeiramente alimoado e é melhor se utilizado fresco. Pode ser usado para perfumar biscoitos, pães e muffins, assim como em pratos salgados a base de peixe e frango.O tomilho-alcarávia é mais difícil de se encontrar e portanto menos utilizado, mas combina muito bem com alho, vinho e pratos a base de carne. O tomilho de jardim é mais amadeirado e seu aroma funciona melhor quando seco. Suas folhas inteiras e secas ou processadas formando um pó podem ser encontradas facilmente nos mercados durante o ano todo.

O tomilho fresco deve ser guardado em um saco plástico muito bem fechado e posto na geladeira ou em um copo de água gelada. Já o tomilho seco deve ser armazenado em recipientes hermeticamente fechados e postos em uma área escura, guardando assim seu perfume por até 6 meses. Para preparar o tomilho fresco para o uso, remova as folhas dos talos passando as mãos de cima para baixo e depois pique-as finamente. Seu aroma aparece quando as folhas são amassadas, picadas ou esfregadas entre os dedos. Sendo o tomilho um dos principais componentes do bouquet garni clássico, ele dá vida às sopas, molhos e guisados. É também uma das “ervas da Provença” e quando utilizado seco, combina muito bem com carnes, vegetais e molhos para salada. Dizem que o tomilho é um dos segredos de perfume do famoso licor Benedictine.


Separei esta receita bem simples para podermos apreciar o sabor do Tomilho... huuuummm!


Batatas assadas com Tomilho


Ingredientes
Batatas novas e pequenas
Tomilho fresco ou seco
Sal e pimenta calabresa (pouca)
Azeite

Preparação
Coloque as batatas numa refratária, polvilhe com sal,pimenta,espalhe as folhinhas do tomilho e regue com azeite. Leve ao forno a 180º até ficarem tostadinhas.

Fontes: Bornhausen, Rose L. As ervas do Sítio - História, magia, saúde, culinária e cosmética; http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=190- Chef Patrick Martin; Imagens: Google imagens: eduluz.wordpress.com e blogs abril.com.br

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Minha querida Singer...

Resolvi fazer uma pausa das postagens de Ervas e especiarias para mostrar umas coisinhas.
Há muitos anos eu fiz um curso de corte e costura, mas por falta de prática e de máquina, que eu não tinha, isso ficou meio esquecido aqui dentro, até pouco tempo quando resolvi comprar uma máquina Singer de 2ª mão pra treinar, não queria investir muito já que eu nem sabia costurar direito.
Foi muito decepcionante, desde os primeiros dias, a máquina não colaborava nem um pingo com minha falta de prática, dava nós, os pontos ou ficavam frouxos ou muito apertados, a agulha quebrava, era um Deus nos acuda, até que estressada eu desistia por semanas, levava pra revisão na loja onde eu comprei, eles arrumavam, arrumavam, funcionava lá na loja, mas quando chegava em casa, começava tudo de novo, e eu já estava achando, que eu é que não tinha mesmo jeito pra costura, até que resolvi levá-la pra uma revisão em outra loja, e essa foi a melhor coisa que eu fiz, a máquina voltou outra, redondinha, os pontos irreconhecíveis, quando começamos a nos acertar, o desastre, sem querer eu a deixei cair da mesinha, não sei como a mesinha virou, aqueles botões que toda máquina tem, voaram para todos os lados o pedal amassou, quase tive um ataque, quase morri de tanto chorar, fiquei tão triste e decepcionada que pensei em desistir dela, aqueles pensamentos de que não tinha jeito, que eu não sabia costurar e ponto, que eu tinha que achar outra coisa pra fazer, já que com a máquina eu não tinha jeito, povoaram novamente a minha cabeça e passaram-se semanas para que eu tivesse coragem de mandar consertar novamente, eu tive que me recompor primeiro e olha que eu fiz um esforço danado... Sério!
Finalmente mandei arrumar e agora selamos uma nova fase. Meninas eu estou tão feliz com ela, que está tão certinha e macia...
Então eu consegui começar umas coisinhas que há tempos estavam cortadas esperando que a máquina ficasse boa.
Inspirada na maravilhosa Mara Porto quis fazer também uns coraçãozinhos, os meus, mas fiquei tão feliz com estas novas almofadinhas para minha sala que eu simplesmente adorei fazer, e agora ninguém me segura, quero assim que der comprar novos tecidos e vestir de roupa nova a casa inteira. À medida que for fazendo vou mostrando por aqui.
Bjos para todas...


quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Ervas e Especiarias - Parte II


MANJERICÃO


Quem imaginaria que ele é originário da Índia? Lá era consagrado a Krishna e Vishnu, e utilizado para retirar o veneno das picadas de cobras. Dizem que os escorpiões gostam de descansar e até mesmo fazer ninhos à sua sombra. Uma história francesa antiga e engraçada ensina que o manjericão só cresce quando a semeadura é feita ao som de xingamentos bem ofensivos, acredita nisso?
É a erva real dos franceses e na Itália é símbolo de amor, um ramo oferecido significa paixão e dedicação eternas.

USO CULINÁRIO

O manjericão combina-se perfeitamente com pratos que levam tomate, azeite, limão, carnes vermelhas, massas e queijos, nos temperos do Carpaccio, caldos de peixe e frutos do mar.
Fresco, pode ser congelado com água em potinhos plásticos, para descongelar é só colocar o potinho numa peneira e a erva reaparecerá cheirosa novamente.
É o ingrediente central do “Molho Pesto” seu uso mais conhecido e importante que transforma qualquer macarrão num prato de festa.
Fui atrás da receita que trago para vocês e para mim... Não vejo a hora de testar.

Num PILÃO (muitos usam processador ou liquidificador)

30 g de folhas de manjericão fresco (1 xícara bem cheia)- 1 a 3 dentes de alho- 20 g de pinoli (opções: castanha de caju, nozes)- 1/2 xícara (chá) de azeite- queijo pecorino (feito de leite de ovelha), mas pode ser o parmesão ralado a gosto- sal a gosto.

Modo de Preparo

Num pilão, coloque folhas de manjericão fresco, alho, pinoli ou castanha ou nozes amendoim) e 1/2 xícara de azeite (reserve a outra
metade). Macere bem com o auxílio de um socador. Adicione a outra
metade do azeite e queijo pecorino ou parmesão ralado a gosto e misture até
incorporar todos os ingredientes. Acerte o sal. Este molho fica
com uma consistência granulada
Esta quantidade de molho serve para 250 g de massa cozida. Dá para conservar por alguns dias na geladeira, cada vez que for servir junte duas ou três colheres de água fervendo de onde se cozinhou o macarrão.

USO FITOTERÁPICO

Infecções da pele e vias respiratórias, rachaduras nos mamilos, bronquite, cólicas, febres, insônia, problemas digestivos, reumatismo.Muito usado para aumentar o leite das lactantes. Possui propriedade Analgésica, antitérmica, antiséptica, digestiva, expectorante, sedativa.
Fonte: Bornhausen, Rose L. As ervas do Sítio - História, magia, saúde, culinária e cosmética; www. jardineiro.net. Imagens: google imagens: jornale.com.br e iac.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Ervas e Especiarias...


Esta semana vou começar uma série de postagens que estou preparando sobre um assunto que é muito do meu interesse e creio também de muitas de vocês amigas, que é o uso culinário de ervas e especiarias, também podemos pincelar sobre o uso fitoterápico de algumas, mas meu maior interesse é o uso culinário. Estou pesquisando bastante e lendo muito sobre o assunto, eu adoro temperos e na minha opinião estamos muito presas ao alho, cebola e sal.

Nestes tempos de fast-food acho que devemos dar um pulinho ali na nossa cozinha e resgatar um pouco da nossa cultura e por que não espiarmos e também degustarmos um pouquinho da cultura de outras gentes. Com bocas, narizes e olhos bem abertos aprenderemos muito.

Quem nunca se deliciou ao provar um tempero novo e estranho ao paladar e se perguntou, meu Deus que sabor é esse? ou tomou um chazinho para curar tosse ou um remedinho para má digestão feito com aquela ervazinha bem amarga que tem lá no quintal? Ta bom que nem todo mundo hoje tem um quintalzinho atrás de casa, mas temos nossas mães ou achamos uma tia, ou amiga ou vizinha com um santo remedinho pra curar nossos mais variados males.

As ervas podem aumentar a nossa saúde, embelezar nossas casinhas e encher nossas cozinhas de aromas incríveis, exóticos e inesperados.

Nossa maior dificuldade em aprecia-las é geralmente um erro de dosagem, custamos acostumar às pequenas quantidades, às vezes uma folhinha é o suficiente para temperarmos um assado inteiro, precisamos começar bem devagar, há uma variedade muito grande e um potencial infinito... Então vamos dar uma passeadinha pelos canteiros de ervas e especiarias? Começaremos pelo canteiro de:



ALECRIM


USO CULINÁRIO

O Alecrim é muito usado em todas as carnes brancas, especialmente, perus e frangos. Carneiros, peixes, batatas assadas e omeletes ficam mais saborosos, sopas e molhos com uma pitada da erva fresca ficam com um aroma todo especial, também em carne de porco, salsichas, lingüiças.
Em churrascos, pode-se espalhar um punhado nas brasas de carvão aceso, perfuma a carne e espalha um cheirinho mais que agradável no ambiente.

USO FITOTERÁPICO
O Alecrim serve para estimular a circulação, assim ajuda no equilíbrio da pressão arterial, como também tem efeito sedativo ajuda a aliviar dores de cabeça e dores reumáticas.

As dores reumáticas são aliviadas preparando as folhas cozidas no vinho usadas externamente. Auxilia a digestão de gorduras, e também os estados de depressão. É anti-séptico, assim ajuda no tratamento da acne e também equilibra cabelos oleosos. fortalece a memória.

Bochechos de infusão são recomendados para aliviar aftas, estomatites e gengivites. Uma infusão de alecrim faz-se com 4 gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições.

O uso de infusões de alecrim não é recomendado para gestantes.

É estimulante da mente e memória, é um tônico contra o cansaço, o mau humor a apatia e a ansiedade, Tem ação rejuvenescedora.

Uau! êta plantinha milagrosa.

(Fonte: Bornhausen, Rose L. As ervas do Sítio - História, magia, saúde, culinária e cosmética; Autor Desconhecido, As ervas do Sítio; Wikipédia; imagem: Wikipédia)